Foi bom enquanto durou

Ainda me lembro quase como se fosse ontem quando te vi pela primeira vez. Lembro-me das primeiras viagens que fizémos juntos e de todas as aventuras que nos preencheram durante 10 anos. Foi bom, foi muito bom. Tinhamos o mundo pela frente e eu adorava ver-te a sorrir. Nada mais me alegrava tanto como a cara sorridente que fazias quando te levava o pequeno-almoço à cama e me fazias companhia antes de começar mais um dia. Foram bons tempos, muitos bons tempos. Nada mais me marcou tanto como ver o nosso filho pequeno a nascer, não foi um dia fácil mas sorrias, sorrias tanto que eu sorria mais só por te ver sorrir. Tenho saudades desses tempos, dos bons e velhos tempos. Não sei ao certo o que aconteceu.. foi tudo tão rápido: ficámos crescidos, adultos, tristes e cansados. Foi rápido, talvez demasiado rápido mas não arrependo do que fizémos em tanto com tão pouco. Ficámos longe, deixei de escrever, ligar ou falar. Fiquei estranho, à frente do computador, longe de tudo à volta. Mudei muito. Não faço desporto nem nada do que fazia. Deixámos de estar juntos e tenho o que sempre queria mas perdi o que mais me valia: uma amiga, esposa e companheira de viagens. Muito mudámos. Às vezes penso como seria bom voltar atrás, mexer nos computadores só para ver filmes contigo e mais nada.. seriamos felizes? muito felizes se eu não tivesse mudado? Talvez sim.. mas talvez não.. apenas tenho a certeza que estariamos juntos mais tempo e teriamos viajado muito. Muito mais, muito mais tempo, muito mais tempo juntos. Fiquei triste por estarmos agora separados, triste por não ver o rapaz crescer, triste por não nos podermos entender. Pode parecer um cliché, mas eu admito que a culpa seja só minha. Foste paciente, perdoaste parvoeiras por mais tempo que qualquer mulher teria. Por esse motivo mesmo, só um tolo como eu te perdia. Não me portei bem, fiz muita coisa mal. Deixei de te cantar, deixei de te olhar, e deixei de te rimar. Agora para a frente dizem que é um novo dia. Agora lá olho eu para o futuro, mas também olho para os nossos dias: juntos com carinho. Agora já somos crescidos, ou será que voltámos a ser novos? Seja lá o que for, que seja aquilo que deixámos para trás e que possas agora recuperar, que seja aquele brilho nos teus olhos que me faz sorrir tanto, que sejam aquelas noites na cama a olhar para a lua, que sejam aquelas viagens malucas onde tudo corria mal mas acabava sempre bem. Meu amor, tenho tantas saudades desses dias que nem sei o que te ei dizer. Pode parecer que me esqueço, mas levo esses dias comigo, bem guardados para onde quer que vou. Vou continuar andando, mas levo-te comigo e ao nosso rapaz, todos juntos, todos felizes, como um dia que já passou.

Foi bom enquanto durou, foi tão bom, foi.